Destaques

Tam. da fonte

Do sonho do ”exa” à decepção do “epta”

O número seis (exa em grego) é considerado um número maldito. Nos textos bíblicos o seis representa o próprio diabo, a pedra de tropeço. A Copa que devia trazer o “exa” acabou se tornando uma verdadeira pedra de tropeço, não apenas pelo humilhante desfecho, mas também pela frustração das esperanças que inicialmente despertou. A trágica queda do viaduto de Belo Horizonte é a imagem simbólica disso, assim como as numerosas “obras” não concluídas ou sequer iniciadas.

O sete (epta) é o número que indica a totalidade. Os sete gols, um recorde no âmbito dos resultados desastrosos nas semifinais da Copa, geraram um sentimento de derrota total.

Leia mais...

Motivação e desistência

A desistência é um aspecto característico das síndromes depressivas. Incapaz de suportar a pressão da cobrança interna/externa, o depressivo vive um estado crônico de paralisia psíquica que o leva a desistir não apenas de um desejo específico, mas, diria, da própria possibilidade de desejar. Amorfo e sem “esperança” o depressivo passa para o mundo externo a imagem de alguém fraco, derrotado, “preguiçoso” e até displicente.

No mundo corporativo, a luta contra a desmotivação dos funcionários vem se focando, na maioria dos casos, em torno da definição de “metas”, acompanhadas da “cenoura” de um possível “bônus” que recompense os esforços do funcionário que não desiste e supera as metas estabelecidas. Neste sentido a meta é vista como um aspecto “motivacional”, capaz de gerar energia positiva.

Leia mais...

Sempre "baixo a cabeça" para os outros. Isso prejudica minha vida. Como lidar?

Frustração e ruptura   

Nem sempre é possível atender o desejo do outro e às vezes atendê-lo, mesmo quando é possível, não é a recomendável e nem adequado. No entanto, ao constatar a frustração que causamos, especialmente se o “outro” for alguém que amamos (filho, cônjuge, amigo, irmão, pai/mãe) ou que ocupa um lugar relevante em nossa vida (chefe, colega, parente, ex-cônjuge, etc.), pode surgir um sentimento de angústia, que para alguns é insuportável, gerando a obrigação interna de se submeter, mesmo que isso comporte em se prejudicar.

A angústia, nesses casos, nasce de uma sensação de “ruptura”, como se a relação, por causa disso, fosse irremediavelmente destinada a se romper. O efeito é paralisante, pois leva a “baixar a cabeça” diante da imposição do outro, gerando uma sensação de aprisionamento e de esvaziamento.

Leia mais...

Lições da (minha) história

Em Agosto de 1969 chegava ao centro de Praga. As ruas da cidade estavam tomadas pelos tanques russos. O Exército Vermelho tinha invadido a Tchecoslováquia para dissuadir qualquer reivindicação de liberdade.

O movimento libertário encabeçado por estudantes e intelectuais, descrito no romance   A insustentável leveza do ser (que mais tarde inspirou o filme homônimo), culminou com o sacrifício do estudante Jan Palak, que, um ano antes, tinha atado fogo ao seu corpo na principal praça da cidade em protesto contra a invasão.

O primeiro impacto foi na fronteira (a Tchecoslováquia estava na época além da Cortina de Ferro). Um enorme tanque apontava o seu canhão para o meu carro, enquanto os soldados russos revistavam o seu interior. Uma vez em Praga, o primeiro a me abordar foi um policial tcheco que me repreendeu por ter estacionado em um lugar “reservado aos membros do partido”. Foi uma decepção.

Leia mais...

Página 1 de 3

Início
Anterior
1

Artigos Relacionados

Esta página não é um artigo.


Roberto Girola

Criar seu atalho A psicanálise cura? Introdução à teoria psicanalítica

Promova sua página também Perguntas a um Psicanalista

Promova sua página também